14.8.11

Intensidade de gostar




Portas trancadas, o ray ray dormindo feito baby e eu brincando com o ursinho barato que você me deu na noite passada, garrafa de vodka no chão do meu quarto minha mãe querendo saber se ainda tinha vida em mim e eu tentando entender a todo custo do porque eu gosto da sua imperfeição...
Levantei , fiquei de frente pro espelho e lembrei da nossa conversa chula de ontem e lembrei que você seguro tão forte no meu braço que ficou a marca da sua magoa comigo e acabei voltei cambaleando para cama voltei a mesma posição, virei do outro lado e percebi que nada é tão bom quando você não tá aqui...
- porque você me machuca assim ?!
- porque eu só sei amar assim! 

8.8.11

Anúncios , anunciados ~*




Eu deveria dizer obrigada,simples assim, direta mesma! As vezes frases curtas nos livram de grandes questionamentos,eu dei a você a melhor parte de mim, eu dei para você o que mais amo em mim!
Não pensei que foi meu coração, até poderia ser, mais eu lhe entreguei meu orgulho de mim,meu respeito por todos os meus passos, foi isso que lhe entreguei em uma caixa linda com um laço maravilhoso de cetim azul!
O relógio me anuncia que é hora de secar as lágrimas , organizar a minha mesa e gavetas e me arrumar para mais um dia frio, o tic-tac do relógio anuncia que estou atrasada para viver de mim...
Enquanto arrumo a flor no meu cabelo vou olhando para meus olhos brilhosos de lágrimas escutando ao fundo a buzina do seu carro, eu poderia ter sido tão mais enérgica quando disse que não gostava mais de quem me roubava de mim... 

1.8.11

But it's over now


‘ por favor, uma salva de palmas, sim batam palmas, enquanto você fica aí se exibindo, fica aí contando vantagem onde não há, eu vou lhe assistindo, como você é babaca né meu bem, olha lá gente que otário, que otário, que dó que dó...
‘ to aqui lembrando aquela conversa no meio da madrugada, me dizendo tantas coisas me prometendo tantos mais, e não diga que sente muito porque você nem sabe o significado desta palavra!
‘ eu toda solista, toda criança, mais fica tranqüilo querido, enquanto você coça a sua babar eu vou arrastando minha cadeira para lhe deixar brilhar sozinho, eu não preciso disso, eu não preciso me atrelar a um otário como você!
‘ fui caindo nessa conversinha fiada tua, achando que seria diferente, que caras mais velhos sempre tem algo de bom a dizer, a acrescenta, para isso é viagem, não é a idade que dá maturidade e sim os obstáculos que temos que passar...
‘mais esse tempo se foi, esse tempo acabou! E por favor, não saía por aí me chamando de tua menina, por favor, não saía por aí dizendo que ainda tem eu em suas mãos porque não sou algo tão minúsculo para ficar entre seus dedos!
-Não me diga que está arrependido, porque não está
Baby, quando eu sei que você só está arrependido porque foi descobert
o

25.7.11

[ aprendizados e poemas meus ...]



O que aprendi lendo Marta Medeiros, aprendi meio sem querer querendo que de fato tenho certa razão em ser como sou, precisei folhear quinze crônicas suas para entender que meus passos são só meus e que se mais ninguém gostar é problema do outro, precisei folhear mais quatro paginas para me desculpar do meu entendimento do gostar...
Preciso enviar uma carta a ela, preciso dizer que bom ter me dito que minhas verdades são boas, que olhando de certo ângulo temos nossas questões pessoais, apenas isso, questões e escolhas pessoais...
Compreendido isso, vou ali tomar um conhaque com o cara mais velho, escutar mais uma vez de sua boca que sou um desassossego para ele que está a procura de um lugar para pousar e ser feliz na tranqüilidade da idade, o que posso fazer se me encanta essa forma dele me ver, apenas isso, me encanta! 

14.7.11

O que nem em mil anos poderia explicar




Eu sei que é chato ficar brincando com a comida, é que nada me desce, nada me sobe, nada me deixa, nada me refresca, nada me acalma, tudo me atribula, tudo me deixa estatua, tudo me faz crer em tirar meu coração do meu peito, tudo me deixa confusa de ser e ter...
O garçom chega com meu refrigerante na mesa meus amigos do trabalho vão discutindo sobre novos caminhos eu vou ali brincando com o copo, e lembrando do papo com o tal homem do bar...
- eu pago uma tequila para você, e bebemos juntos que tal?
- minha mãe diz para nunca beber e aceita bebida de gente estranha, hehe
- poxa, teus olhos me encantaram tanto, uma dose só e te deixo ir!
Eu fiquei ali até dar quatro horas da manha e o bar men praticamente nós expulsar do bar, caminhando até meu carro ele vai berrando ao fundo...
- olha Capitu posso não ser Bentinho, mas lhe digo que estou fascinado, doente por esse teu olhar de mar sem fim! 

1.7.11

As voltas da padoca!




Sentada na cadeira gelada da padoca, vou assoprando o cappuccino da xícara , e cortando com os dedos o pão de queijo, relembrando a noite de bebedeira e de verdades ditas ao menino do corredor da faculdade...

Falei demais, eu falei de menos, eu fui melancólica, eu fui mulher, fui madura, fui bêbada, fui demente, fui sensacionalista, briguenta, cruel, mal amada, desdenhada, carente , cretina, eu fui tantas e mais um pouco de Capitu ...

E do que adiantou?! Cá estou eu tomando cappuccino, comendo pão de queijo, ansiosa para ligar para o aventureiro e torcendo pro Ray Ray não ter destruído a sacola com a minha blusa nova, já que ele deu pra morde todas as coisas do apê! 

Posso dizer que beber demais é um ato de covardia, mas nem é, posso justificar a minha crueldade como vingança feminina, mas nem é, deveria dizer que a carência e melancolia vêm por causa de semanas ruins, mas nem é, aprendi com meu pai que tem atos das nossas vidas que não cabem justificativas, apenas uma boa xícara de cappuccino óculos escuros, e um tico de dignidade!  

27.6.11

A minha fome!



- eu me afastei daqueles que não me elevam a alma, daqueles que não contribuem para nada do que eu estou à procura de ser! Pois eu sei que em algum lugar vai ter uma pessoa que irei me espelhar, vai ter alguém que vou me espelhar em lutar....
Ando meio carente desse tipo de gente, será que eles se encontram em lugares distantes, será que eles se criam em casas regradas à boa musica, poeira de livros antigos, lagos, e comida da vô?!
Ontem eu encontrei no baú uma foto minha com meus amigos, na minha mão direita eu segurava um spray e a esquerda tava ocupada segurando o braço de um amigo que me nutria à alma!
Eu ainda vou encontrar pessoa donas de si para preencher as paredes do meu quarto, ainda vou ver esse tipo de gente comigo cantando e tomando vodka em plena quarta feira, ainda vou tomar banho de cachoeira com elas, ainda vou acender meu beck com elas, ainda vou!
Porque o que nutre a minha vida ainda é a crença em pessoas donas de si, em pessoas que buscam a sua verdade em cada dia nascido e morrido! 

26.6.11

Faço questão ~*




Violão na cama, e eu apenas esperando alguma chama ascender, você deveria parar de me seduzir assim, eu tenho que parar de gostar de garotos problemas, eu não sei bem, mas em algum momento eu devo me sossegar em alguém, que de preferência seja você!
Eu subo em você ficamos olho no olho e vou tirando sua camisa, beijando seu pescoço e te devorando com um prazer que nunca coube com os demais...
Tenho uma fome de ser sua, eu tenho uma fome em amanhecer em você e você em mim, eu tenho um tesão tão grande pela sua tatuagem, eu tenho um tesão imenso pela suas falhas na sobrancelha, eu tenho um prazer imenso em ter marcas tuas em mim, eu tenho um prazer imenso em ficar afônica quando dividimos o lençol, tenho tesão enorme em ser apenas sua! 

24.6.11

chega mais perto




- entenda a melhor saída é ter você na minha, ta afim de romance, compra um livro , se quer felicidade vem me ver de novo.
Bar lotado, aquela musica alta, minha bebida vencida pelo gelo, a irritação passeava por mim, toda irritada me debruço pro bar man e peço mais uma dose só que dessa vez nada de gelo...
Ele tá ali balançando o copo nele, ouvindo a musica e trocando uma idéia com um amigo em comum da faculdade, mando uma mensagem no seu celular, e aceno como quem não quer nada, hoje eu termino qualquer nós que sobrou....
Diz algumas coisas no meu ouvido, acabo rindo, coloca as mãos na minha cintura, e toda aquela teoria estudada dentro do banheiro da boate acaba ali. 

23.6.11

Baldeações...




- você deve ser a coisa mais boa que já passeou pelo meu lençol, deveria ser proibido um carioca como você seduzir meninas tão mineiras como eu... Ele se ajeita na cama dá um riso vasto, e começar a bagunçar o cabelo, dizendo naquele sotaque arrastado e malandro que só eles sabem ter : - bom dia ...
Devo confessar, esses bons dias me causam arrepio, me causam dependência, eu deveria parar de andar com meninos vadios, deveria parar de dar atenção aos que andam por aí com barba para fazer com cara de sem vergonha, ah eu deveria...
Mais quem disse que dever é a mesma coisa que querer ?!
Levanto e vou caminhando até a sacada, eu queria entender porque o Rio me fascina tanto a ponto de eu sempre acabar na cama do carioca e sempre com poucas roupas.
- mais se alguém quer me matar de amor, que me mate no Estácio!

19.6.11

outras estações




- bagulho ta esquentando...
Som bem auto, pra variar Marcelo D2, eu fiz as passes com a vodka estamos circulando pela festa, que saudade que estava do meu chapéu e roupas curtas, vou andando sem compromisso,e avisto ele ali todo malandro
Barba pra fazer, camisa xadrez aquele tênis mais surrado do que torcedor em dia de briga de torcida, vai com o dedo me chamando é como diz D2 :
- que subir? Ela disse pra mim, que ficar? ela disse, vai com calma vai, ela disse pra mim, por amor ou besteira foi que ela disse pra mim... se a intenção é a mesma pra que a pressa?! 

15.6.11

Do que não se pode escapar....




Podia dizer com todas as letras e adjetivos que existem, que da gente não tenho nenhuma saudade, que da gente nem falta nas paginas amarelas dos meus diários tenho, mas quem disse que dizer tem a mesmo significado de sentir?
- o amor a gente conquista e não há quem desista se o coração chora, chora com vontade de te ver, chora com saudade de você, chora às vezes nem sei porque deve ser de tanto te querer.
Pensei que depois de tantas viradas de paginas, eu teria a gente mais resolvido, teria a gente mais no passado, teria a gente em lugares mais passageiros, eu teria a gente no verbo de não ter ...
Eu devia ter seguido meu caminho, devia ter ando mais de pressa quando você veio em convidar para a festa, eu deveria ter falado o que ensaie tanto no espelho do meu banheiro:
- não vou sorrir para esconder a dor, quando se perde um amor se perde a direção, não fingir e nem me fazer de forte, nem tive a sorte de encontrar outra paixão e o que os olhos não vêem o coração não sente, não posso te encarar assim tão der repente eu começo a lembrar e me descontrolar e chorar na sua frente.. vou precisar de um tempo pra te esquecer, por isso estou ausente!
Eu vou precisa realmente de um tempo pra te esquecer! 

14.6.11

só para dizer...


Eu podia lhe dizer muitas coisas, que ficariam contraditórias, que ficaram explicitas e ao mesmo tempo agressivas, eu até poderia ser mais mansa,mas nem serie esse turbilhão que sempre me bota pra você....
Tenho pra mim que cabe cantar, que cabe sentar na tua frente de calcinha e sutiã e ficar ali lhe comendo com os olhos, lhe fitando assim como uma ninfeta fita seu alvo, como uma mulher madura desvenda o teu parceiro...
Pra você virou todas, sou todas, sou sua, sou desnuda, sou carnuda, sou devassa, sou mansa, sou quente, sou apressada, sou questão de tesão, questão de teoremas de Pitágoras.
Posso ser o seu cotidiano, é aquela que Caetano e Chico cantou, principalmente na parte que ele diz : eu como eu como, você!
Sem dramas, sem casos, sem angustias, pego meu violão, e tiro:
- por que eu só faço com você, só quero com você, só gosto com você advinha o que~~

9.6.11

Uma ternura em dizer, em ter.



Dizem os poetas que é necessário ousadia para se querer o querer de alguém , e vão mais além nos conselhos, é preciso ter coragem em ser de alguém em viver por aí esbanjando a delicia que é ser só de um, a beleza de ter só um em teus lençóis!
Dizem que é tão bom ser de alguém, que acabo acreditando, meu espelho fez as passes comigo, então pergunto se roupa esta adequada para a ocasião, ele diz que sim, que faz bem às vezes ter uma delicadeza ao me vestir, hoje não vou brigar!
Ele me berrando na sala, abro a porta e apenas trocamos olhares, sem querer parafrasear, mas já fazendo isso: "Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro” ah os olhares!
“seja eu , deixa que eu seja eu, e aceita o que seja seu, então deita e aceita eu, molha eu , seca eu, deixa que eu seja o céu, e receba o que seja seu, anoitece e amanheça eu , beija eu , beija eu beija me beija, deixa o que seja seu, então beba e receba meu corpo no seu ....” 

3.6.11

Meus disparates ...



- eu já arranhei minha garganta toda a procura de minha paz! é o que diz Caetano ao fundo, vou fazendo minha trança de lado e procurando um laço para amarrar e tropeçando em todas as roupas jogadas no chão...
Vou dando de cara comigo em cada peça jogada, vou pulando outras e fingindo não ver uma camisa tua no meio delas! Mas agora nem dá certo, mas agora nem cabe dizer perdão ...
Pode ser que caiba, mas nem cabe em mim tal disparate, nem vale fazer um remake do que deu certo, porque eu sou presa ao errado e pelo visto a gente até que deu certo...
Encontro o laço amarro, sento no canto da cama para não desarrumar o meu trabalho e pego na bolsa minha agenda e folheando encontro aquele pedaço de papel com teu endereço e telefone, e atrás do papel uma palavra que me tem como posse!
- te quero!
Fecho meu diário, pego minha bolsa fecho a minha vergonha, faço cafuné no Ray Ray esperando o elevador percebo que ainda o refrão de Caetano me incomoda...
- eu marquei demais, só vendo, aprontei demais to sabendo, mas agora faz um frio aqui me responda, to sofrendo... rompe amanhã da luz em fúria arde, dou gargalhada dou dentada na maça da luxuría pra quê? Se ninguém tem dó ninguém entende nada o grande escândalo sou eu aqui só. 

2.6.11

A frieza que há em mim...



- não entendo do motivo das cobranças, não entendo essa necessidade gritante das pessoas em se ouvir um eu te amo rápido e frio, não tem como eu dizer a você que na cama a gente se da bem, e que do mais dá para se levar ?!
Ele continua balançando o copo, uma multidão entre nós, e eu ali tentando fazer mais barulho do que o cara que comandava o som, eu querendo fazer um escândalo a lá Marliny Moore ....
Pego em sua mão e continuo um dialogo solitário, que dizer o que você que mais de mim, o que mais falta para encher teu ego ?! porque queres ouvir sentimentos nada sólidos de mim, porque me obriga dizer algo que nem pro aventureiro ousei dizer...
Não por não sentir, apenas por saber que temos degraus demais para subirmos, que temos muitos verões para nadarmos juntos, que temos invernos e possíveis natais para entendermos o que somo um pro outro ...
- eu não queria ser fria ou promíscua como disse sua nova amiga, eu acho que bebi demais, o meu sentimento por você se limita no limite de 4 paredes!
Deixo ele lá, por fim o som do DJ não abafou o que disse, ele continuo a balançar o copo e eu fui pedindo licença, a menina que me chamou de promíscua, ficou ao lado dele..
Pago a minha conta, ando até o carro, coloco no som de Caetano e volto pro meu lar sem mais sem menos, nem lágrimas derrubo, porque a verdade é que nem isso sei sentir por nós! 

1.6.11

Em instantes...




e ele me puxou, e começamos a dançar ao fundo tocava alguma coisa de Jack Jonhson... apenas nós!
Um nós que ainda não sei ,mas que passei tão bem dentro de mim... 

23.5.11

Estranhezas


meu celular tocando, e o carioca me fazendo um café, atendo tímida, é ele, meu coração gela, minha voz fica rouca, levanto, abro a porta de vidro e fico na sacada, é melhor assim, intimidades com carioca até a pagina dois!
Ele diz que sentiu falta de mim nesses últimos dias, dou um sorriso enorme, como aquelas crianças que ganharam o melhor presente de natal, mas aí me lembro que a gente nem tem como começar uma pagina ou recomeçar a outra...
Por tudo que ele fez e disse, mas o sorriso permanece ali, e do nada ele manda tímido que só um refrão de uma musica tão boa de Caetano: “ te quero só pra mim, você mora em meu coração, não me deixe só aqui...” completo: te espero meu bem pra gente amar de novo, mimar vc... nas quatros estações relembrar o tempo que passamos junstos, bem bom viver...
O sorriso virou lágrimas, e do outro lado a mesma coisa, e me lembro daquela maldita cigana que me leu o azar de que na minha dor eu iria encontra minha alegria, e lembro daquela cerveja quente, e de todos os copos quebrados e todos nossos dilemas..
E canto pra ele a única canção que nunca cantei > “ apenas quero que respeite meu louco querer, apenas te peço que aceite meu estranho amor..” ele continua a chorar o cara do rio faz sinal que o café ficou pronto...
Eu apenas aceno que já vou, ele diz que precisa desliga, então antes que seja a ultima chance de me mostra digo : “ teu corpo comibina com meu jeito, nós dois fomos feito muito pra nós dois...”
Entro , pego minhas coisa, beijo o carioca, digo obrigada, desço pelas escadas mesmo, assuviu um taxi e rumo pra aquela coisa chamada, destino! 

21.5.11

As graças do Rio





Aí que saudade dessa areia, que saudade desses corpos todinhos à-vontade, aí que falta me fez essa cidade maravilhosa, ta aí feliz quem a batizou assim, me estico na minha canga e balanço meu copo, é to vendo que vou ficar mais uns dias por aqui!
Olho pros lados, nem dou muita trela pra minha prima, que insisti em chorar pelo seu noivado frustrado, to nem aí, to é mesmo interessada naquele carioca, toda malandro de chapéu vê se pode, de chapéu na praia, é pra tira o meu sossego ?!
Enquanto minha prima tenta salvar seu noivado, eu levanto, bato a areia que ficou no meu corpo, e vou toda faceira ao encontrei dessa maravilha toda... digo o meu habitual oie ...
E ele caí nas graças da mineirinha aqui, dou uma risada tranqüila, e ele enche meu copo e me convida para esticar com ele em uma roda de samba, pego minhas coisas beijo a buchecha da minha priminha chorona...
E me delicioso com o tal carioca!

10.5.11

Rir tem sido o santo remédio!




Hoje pela manhã tive um acesso de riso, o Ray Ray me encarava como se eu tivesse doida demais, do que eu tanto ria? De mim,da vida, dos meus passos até o aventureiro,da minha insistência no errado ...

Acabei rindo de todo o conjunto da obra, e de tanto rir minha barriga doeu, e me joguei na cama arrumada, virando de um lado pro outro e ainda mantendo aquela risada gostosa, sem pressa apenas curtindo o momento!
Volta a mim,se é que isso é possível, olho pro meu celular e nele uma mensagem, podia ser ele , ou podia ser o aventureiro, ou qualquer pessoa de casa, pego o dito cujo, e leio a mensagem!
Te garanto que foi uma das mensagens mais gostosas de se ler, aquelas que tira o gás manja, que te anima a tomar aquele banho esperto e coloca a tua melhor roupa, pois bem foi uma dessas ai ...
Pego a toalha em cima da cama, e saí em direção ao chuveiro cantando o refrão mais sedutor de Caetano : “ te espero meu bem, pra gente se amar de novo” 

7.5.11

TentaTações!



É coisa de pele, olho no olho, mão quente e forte, barba pra fazer, camisa surrada, cara de moço mau, daqueles que todo pai tem raiva, que toda mãe não deseja para as filhas!
Um de frente pro outro, pega na minha nuca, e termina com toda aquela cerimonial causada pela ocasião! Musica rolando, e a gente ali, trocando fluidos como meu irmão insiste em dizer!
A gente se afasta para recuperar o fôlego, e meus olhos vão abrindo devagar aquele som ecoando na minha mente e o beijo ainda na boca, ele me olhando, passando a língua entre os lábios me dizendo linguisticamente, que quer mais ...
Fico na ponta do pé, e pego em sua nuca e do mais, só a musica mesmo ....
“ fiquei no meio de um blackout, levei um alt fugir sem sair do lugar.”

5.5.11

Coisas de Mãe !




Meu pai não iria me dar aula, fiquei batucando na madeira do violão, meu irmão estava jantando, o Ray Ray brincando com a almofada e minha mãe estava terminando umas arrumações...
Levantei irritada e fui direta ao telefone, queria entender do porque meu pai tinha me largado nas nossas rituais terças-feiras! Minha mãe veio de encontro e pediu para eu sentar, ousou pegar meu violão e tirou assim tranquilamente Caetano, Você é Linda!
E eu ali sentada abismada com tal atitude dela, meu irmão largou o talher e veio do meu lado escutar ela tocar, por fim, a musica terminou, ela me entregou o violão e me fez um cafuné dizendo : - finalmente temos algo meu e seu! 

2.5.11

Nem Tanto Assim!




‘ eu faço samba e amor até mais tarde não tenho que prestar satisfação'

Você arde em minha memória, você é a minha maior loucura, não é certo viver nesse todo querer, nem escuto o que a moça da padoca me diz, ela vive reclamando do namorado, mais a frente tem um casal falando da rotina...
Do meu lado um cara mexendo no celular, e eu aqui observando, e jurando para mim que não deixarei nós cairmos na rotina, que não serei preguiçosa, que todas as noites em que fizermos amor lhe serei diferente, lhe serei ardente!
Tenho um pavor grande com esse lance de rotina, mesmo minha mãe dizendo que tudo vira rotina, não é certo, eu gosto de fogo, gosto de olhar pra ele e saber que algo ainda arde, ainda clama por devaneios!
A moça me entrega o pão de queijo, e sento na esperança de concluir que não seremos rotina! Nesse pensar todo meu celular vibra na mesa, e no visor um alguém que faço questão de não dividir, por enquanto! 

30.4.11

Mimar você ~*


‘ te quero só pra mim, você mora me meu coração não me deixe só aqui, esperando mais um verão, te espero meu bem pra gente se amar de novo, mimar você’
É tão grande o meu querer pela gente, é tão intenso essa minha vontade de viver em você, que causa até arrepiou quando falo em teu nome! Caminhada pela manhã, um suco na padoca, e uma volta com o Ray Ray pelas ruas do apê!
Em passos curtos imagino o quanto estou presa a toda esse conflito sentimental, o quanto estou presa a essa loucura de corpos se entrelaçando, em fim, essa coisa gostosa de ter tesão contigo!
Não sei medir palavras, não sei ser mansa no meu querer, não consigo ser que nem as outras meninas delicadas quando se trata de sentir prazer, de olhar com gosto de devorar o outra sabe...
Estou nesse dialogo quente, porque ainda to com o gosto dele no meu corpo, porque o cheiro dele ainda está nos meus poros, e daí que tomei banho, é bem bom ter tal fragrância em meu corpo!
Gosto por demais quando nossas pernas se cruzam, quando as mãos dele passeiam pelas minhas curvas, que não são de modelos, são minhas oras, adoro acorda com aquela voz na minha nuca, me dando ordens, me levando a uma boa e gostosa loucura matinal!

28.4.11

Uma prosa ~*



A certeza é que temos que crescer, até aí tudo bem,meu espelho como todos sabem anda de mal comigo, deve ser ciúmes por eu cuidar mais do meu filho, o Ray Ray, em fim, hoje ele ta jogadinho em sua caminha e eu vou dar uma atenção ao meu Best friends forever!
Uns dias atrás estava magoada com alguns passos errôneos de minha pessoa, de fato, sair de casa construir uma família, mesmo que seja eu e um cachorro e um possível aventureiro não é lá coisa muito fácil nem muito amigável...
Em fim, dei tal passo, sai de casa brigada com o mundo, comigo, com minha mãe, meu irmão, e porque não dizer, meu pai, sim , o que ainda me da aulas de bossa nova,o que ainda me julga menininha revoltada...
 saí de casa por única e exclusiva razão, eu precisava saber de MIM, tinha e tenho uma sede terrível de mim, saber se gosto de comer salada no meio do dia, se gosto de comer bolo de cenoura, se sou tão alérgica assim a poeira, em fim , saber quem é essa menina que vejo diante de ti!
Sabe diante de tantas mudanças acabei deixando nas caixas um tanto de mim, um muito do que sou, ou julgava ser, é fato, em todo esse meu trajeto tantas revelações foram me ditas, tantos amizades desfeitas, tantos tapas levados e dados...
Algumas feridas abertas, algumas fotos rasgadas, cadernos com paginas queimadas,nesse bolo todo aí que to falando pra você, descobri o obvio, que não virei todas as paginas, que não rasguei direito manja, apenas rasguei no meio, não coloquei fim, e poxa devo isso a nós, ou melhor a mim!
em suma meu caro amigo, é hora de ser, o que meu diário tanto me alerta, tanto me cobra, tanto me questiona, é hora de ser eu, sem medos, sem receios, sem traumas, ora me desculpe o certinhos, eu tenho lá meu apreço para o errado! 

26.4.11

sorte ~*


Disse pro espelho ontem : - preciso mostrar para ele o quanto o carinho dele me afeta, o quanto o calor dele me aquece, como a pele dele me atraia, como o corpo dele me dá tesão, nada melhor que cantar certo...
O Ray Ray não entendendo tal dialogo continuou ali brincando com seu ursinho roubado na caruda da casa da sua avô! Por fim, sem mais delongas, vamos a tal cantoria, ultima olhada no meu companheiro, tudo ótimo, tudo lindo, tudo eu!
Combinado era dele vir pra cá, sempre é assim, nunca me arrisco a viver totalmente uma vida a dois, eu sei, um dia resolvi isso com meu amigo barbudo o FREUD. E lá estava o meu aventureiro, camisa meio amassada, barba para fazer ...
Brincando com a chave no ar, tentando não ficar mais irritado com a demora da moça aqui! Chegou simplória , como em todos os nossos acasos, como em todos os nossos encontros, com um olhar de esperança com um olhar devorador, com esse meu jeito Capitu de ser..
Mostro a cadeira, tomo meu posto, dessa vez não há motivos para tossir se é que me entendes, começo a dar os primeiros acordes, e ele se joga mais na cadeira, e fica lá admirando a forma como nós dois nos paqueremos, admirando como o nós nos faz bem!

Trilha Sonora : The Only Exception Glee 

23.4.11

De tantas formas ~*






“nosso destino desde meninos dão-se as mãos...”
Me boto bonita, me enfeito, coloca em meus cabelos a mais linda rosa, coloco aquele vestido rodado, trago em meu peito um colar do infinito, pelo meu corpo um perfume que me define, que me deixa mais fincada em tua pele !
E quando ele fala  meu nome manso como meus conterrâneos, quando me chama nas ventas me pega no laço, e diz : - Capitu, você é meu desatino! Quando viro dele por completo, quando meu corpo pega fogo com seus dedos me desenhando...
Me encosta na parede, me come com os olhos,  aos poucos vai se achegando em meus lábios, de manso me toma pela cintura, me aperta me envolve nesse lado mais bruto que tanto me seduz, me da tesão!
Ah de ser aquela paixão avassaladora, tem que ser aquele desejo carnal que não se cura com cinco banhos frios, que se cura com noites regradas de teu corpo entrelaçando com o meu, pode ser minha revolta com a vida mansa que minhas primas levam, tem que ser a minha falta de paciência na vida romântica, na vida burguês ...
Ah de ser mistérios, ah de ser rock in roll com uma boa prosa de bossa nova, ah de ser as mulheres que tanto vivem em mim, ou dever ser a tal sina de Capitu! 

21.4.11

WHAT’S MY NAME ?!


Sempre achei curiosa a escolha do meu nome, é nome tem que casar com o que somos, nomes escolhidos as presas ou sem muito trato acabam nos acarretando mal humor e desgosto da vida, como se a coitada tivesse culpa do erro dos pais...
Em fim, não estou aqui para falar do nome de fulano ou cicrano, acho engraçado, tantas pessoas me visitam e nunca me questionaram o nome, pois bem, é uma história linda e confesso, ficaria brava com meu pai se ele não tivesse me dado esse nome!
Meu pai pelo que deu para perceber gosta de musica, bossa nova para ser mais explicita, ama literatura, por fim, como mamãe vive berrando aos ventos, é um boêmio nos tempos modernos! Se ele vivesse nos tempos de Tom, Vinicius, Caio Fernando de Abreu , certeza que leria algo dele, ou cantaria alguma canção de amor mal resolvido...
Bom meu pai tendo todo esse apreço por livros e musicas, no dia que soube que seria uma menina, decidiu dar um nome de uma mulher polêmica, que causa reboliço, que é sempre caso de tribunal, que deixou todos intrigados, que tem em seus olhos o destino de uma aventureira sentimental....
Leva em seus longos cabelos castanhos ondulações mais grandes que o mar, foi descrita com tanta precisão, com tanto afeto, desejo, que não é esquecida por quem já lhe folheou, foi a primeira a viver um triangulo amoroso em um romance brasileiro!
Seu “pai” que também pode ser meu, lhe enfiou em uma enrascada das boas, lhe deu atributos que por ironia do destino casam com os meus, chega dessa brincadeira de adivinhação, pois bem... Ultima vai ...
Fernando Sabino descreveu ela tão bem, uns tempos atrás virou até minissérie, tá bom, agora é baba, meu nome meus caros é Capitu! Sim, Capitu, aquela que fez Bentinho larga a vida de padre, que todos inequivocamente (mesmo meu ‘pai’ dando pistas quem sim) acusaram de trair seu marido, por fim, meu nome é CAPITU!
Minha mãe nunca gostou desse livro, achava a personagem sedutora demais, disse que não traria sorte eu ter esse nome, mas meu pai tinhoso como é, bateu o pé e me batizou assim, e por brincadeira do destino vim com os mesmos olhos faceiros, os mesmo cabelos, e toda aquela sedução descrita por Machado de Assis!
Penso, será que ele gostaria de saber que nesse mundão, existe uma cópia de Capitu?! O que será que ele escreveria sobre mim?! Pois bem, sempre que estou em crise com o que sou, ligo pro meu pai e faço ele repetir do porque me deu tal sina...
- pois bem, eu me apaixonei por Capitu como o amigo de Bentinho, confesso, amei tanto ela, que não sabia mais deixa - lá na prateleira de livros, e quando olhei para os teus olhos faceiros, me deparei com Capitu!
E por fim, gosto tanto de um relato de Bentinho, que não com a mesma intensidade das palavras, já me foram ditas ....
“ O Beijo de Capitu fechava-me os lábios.Uma exclamação, um simples artigo,por mais que investissem com força, não logravam romper por dentro. E todas as palavras recolheram-se ao coração,murmurando : “ Eis aqui um que não fará grande carreira no mundo, por menos que as emoções o dominem” Trecho de Dom Casmurro, M. Assis.
Ah também tem canções, mas o que gosto mesmo em toda essa descrição de meu nome é a facilidade que o aventureiro tem em soprá-lo em meus ouvidos, do tesão que é escutar ele escrever cada letra em meu corpo, cada letra da minha sina!
Não sei se terminarei como Capitu, também não sei se serei lida, ou desejada por qualquer leitor, muito menos ser amarei como ela amou, se amarei só um com a certeza de não amar outros, em fim...
“ onde queres descanso, sou só desejo” Para não perde o costume de ter alguém que me descreva, além é claro do meu pai de ficção, Machado! Acontece que Caetano me entende tão bem ~*
Prazer finalmente em conhecer vocês! 

19.4.11

A beleza de ser mãe ... de um cão!





Quase instalada no novo apartamento, procuro o meu novo síndico, e comento da possível vinda de um cachorro, e de um possível aventureiro, ele me olha com aquela cara que minha mãe sempre faz quando nunca me entende...  

Ele disse que se eu desse nome do tal aventureiro, não havia problema, se o cachorro não fosse enorme também não teríamos problemas, fiquei tão tentada em dizer que às vezes gosto de tocar meu violão, mas ele não é de bons amigos, me mandei para o pet shop!

Um frio na barriga, eu sei gente, é só escolher um filhote, é que nunca tive cachorro, é que meu irmão tem tantas alergias que meus pais deixaram isso para outra infância, que não foi a minha ...

Na casa das minhas tias até tem, só que são frescos demais, outros briguentos demais e um tadinho velinho demais para esboçar qualquer emoção...
La estava eu preste a ter meu cão! Qual será que combina comigo, eu sempre amei cachorro, são tão fieis, são tão amorosos, chega de lero lero e vamos entra ...
O atendente, muito simpático por sinal, me mostra os filhotes, vai conversando comigo, e no meio de todos tinham um com a barriguinha virada pra cima brincando com o ar ...
E ali no meio dos irmãzinhos dele, ele era o único que se divertia com o vento e não pedia desesperadamente por uma mãe, ta aí é ele! O moço simpático pega meu “filinho” e me entrega, aquele bafinho dele me fez rir como uma criança ...
Todo gordinho com aqueles olhos sedutores, ficou brincando no meu colo, o veterinário fazendo a ficha do Ray Ray e eu toda encantada com meu FILHO! Você vai me dizer que filhos não se compram, mas eu e o Ray Ray é uma coisa que nem Freud explicaria...
Não sei se vocês perceberam, mas Freud e eu temos uma ligação cósmica, sim, de tantas analises, fiquei próxima do meu amigo barbudo!Vou apresentar ele a nova família dia, vou ensinar ele a mijar no tapete  da minha mãe e vou ensinar ele a fazer graça para o aventureiro!
A caminho da nova casa, Ray Ray vai brincando ao som de Jessie J, é parece que meu filho herdou o dom de gostar de musica da mãe. Mãe essa toda babona...

18.4.11

Todos aqueles porquês ...

Bagunçou todo meu cabelo, tirou toda paz que havia em mim, tudo bem, não havia tanta paz assim, o que existia então?! Uma menina zangada com o amor, uma garota cheia de problemas, uma menina sem muito apreço com o querer alheio!
Tais sentimentos são frutos, de uma vida levada na mesmice, digo, vida sentimental é claro, pois meus outros passos foram bacanas, aliás,são atrevidos e sacanas, o que nunca me deixou bem, foram esses meus passos vadios ao encontro do AMOR,PAIXÃO, em fim, intitule como quiser, essa sensação de não respirar sem o outro, essa sensação de que tudo se perde se ele não está!
Arrumando minhas coisas nas caixas percebo, há como sou descrente, como sou medrosa, isso que tenho nove tatuagens, isso que já me arrebentei andando de skate, isso que já fiquei dias desacorda por causa de uma bebedeira mal sucedida, em fim, tantas cicatrizes ....
Ao som de Paramore, vou tentando acreditar na canção : “ You are only exception”, mas acabo encontrando no refrão, o que meus diários já me alertavam:
“talvez eu saiba, em algum lugar no fundo da alma, que o amor nunca dura, e temos que arranjar outros meios de seguir em frente sozinhos, ou fica com uma cara boa, e eu sempre vivi assim, mantendo uma distância confortável até agora eu tinha jurado a mim mesma que eu estava contente com a solidão....”
E toda essa musica, e o drama em me mudar mais uma vez, toda aquele lance de gostar e não arriscar o tal gostar, o temor em falar um possível te amo, que até aqui foi difícil escrever... Em fim, lá estava eu, pulando as ordens, mudando os fatores, para a alegria da minha mãe, eu voltava a fugir!
Ele tentou falar comigo, e eu desliguei o meu celular, chegou até ir ao meu apê interfonou e o porteiro mentiu dizendo que eu nem por ali tinha passado, depois de ver que a musica dava uma esperança, liguei meu celular e mandei uma mensagem, simples, mas que no decorrer de minha história seria um possível avanço sentimental ... (saudade....)
Deixei o celular na mesa, fui encaixotando o resto de mim,eu sei a palavra resto é triste,só que por enquanto ela me serve de muito bom grado! Caixas prontas, destino certo, e dessa vez vou fazer uma parada no pet shop, eu preciso criar vínculos, pelo menos foi o que meu pai me ordenou!
Ah por fim, devo agradecer ao Paramore, por ter me dado uma esperança, e olhando a nossa única foto , tremida e meio fora de foco, percebo, é você é a minha única opção! 

17.4.11

Toda Complexidade em uma Só!




Eu fico puta da vida quando some minhas coisas, essa vida de mato está acabando com minha vida noturna, e depois de me mostrar pra ele, devo encher a minha cara! Ligo pro meu primo e decidimos ir pra boate mais próxima.
Meu pai sempre aprovando meus casos extras, moças comportadas não bebem como homens e nem com homens, moças como a Laurinha usam roupas menos decotadas e não carregam no corpo tatuagens!
Meu primo me berra, buzina e o som mais alto que uma boate, minha mãe desaprova a saída,mas beijo ela e saí cantando a batida do momento! Entro no carro olho pra ele e digo: - eu quero entra na boate e me esquece que disse eu te amo!
Na porta pra entrar meu celular toca, numero não identificado:
- quem é?
- é assim que me atende?
- uê pensei que estava desfrutando do meu apê ai ...
- cansei, resolvi conhecer os agitos de Santa Rita do Sapucaí!
- seu doido, onde você está?
- atrás de você!
Entramos juntos, meu primo já ta encostado com uma universitária, eu me debruço pro barmen e peço duas tequilas, passo uma para ele e bebemos juntos! É o começo pra tudo dar mais errado do que certo!
Percebo que sou do avesso, que sou uma peste! Que tenho milhares de mulheres dentro de mim, e a que predomina é aquela sem rumo,aquela que só diz sim ao que é para dizer não!
Se algum cantor conseguiu me descrever em uma canção boa, foi Caetano! Realmente eu quero correr mundo, correr perigo!  Logo volto, eu sei, sou uma menina tão carente de certezas ... Besos ;* 

15.4.11

Em miúdos!





“Não fala nada, deixa tudo assim por mim, eu não me importo se nós não somos bem assim, é tudo real nas minhas mentiras, e assim não faz mal!”

Jogada no sofá, e meu celular ali parado sem se mover, matei aula de novo da faculdade só para não ter que trombar com o fulano, percebi que tenho péssima mania de não dar nome as pessoas, mais é daí , assim é melhor!

Vou procurar alguma roupa, hoje mereço algo, umas boas doses de tequilas, quem Sabe assim eu me abstenho da gente, quem saber assim as minhas convicções de relacionamento se apagam e eu invento uma desculpa para dar o fora daqui!

- e eu te recriei só pro meu prazer!

O sofá até que está bom, quem sabe peço uma pizza, e ao invés de beber doses e mais doses de tequila eu acabe ficando com um copo de refrigerante e fiquei desvendando dentro de mim, o meu coração...

Fui ao encontro do meu grande parceiro, fiz meu habitual coque, e me concentrei nas notas, e soltei a voz como naquele dia em sua casa:

- noite e dia se completam no nosso amor e ódio eterno, eu te imagino eu te concerto eu faço a cena que eu quiser, eu tiro a roupa pra você minha maior fixação de amor, e eu te recriei si pro meu prazer... não vem agora com essas insinuações do seus defeitos ou de algum medo normal, será que você não é nada que eu penso, também se não for, não me faz mal não!

Nem completo a canção e falo num suspiro profundo: um dia vou perde o medo, pois sei que meu coração pertence ao tal aventureiro!  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...