2.6.11

A frieza que há em mim...



- não entendo do motivo das cobranças, não entendo essa necessidade gritante das pessoas em se ouvir um eu te amo rápido e frio, não tem como eu dizer a você que na cama a gente se da bem, e que do mais dá para se levar ?!
Ele continua balançando o copo, uma multidão entre nós, e eu ali tentando fazer mais barulho do que o cara que comandava o som, eu querendo fazer um escândalo a lá Marliny Moore ....
Pego em sua mão e continuo um dialogo solitário, que dizer o que você que mais de mim, o que mais falta para encher teu ego ?! porque queres ouvir sentimentos nada sólidos de mim, porque me obriga dizer algo que nem pro aventureiro ousei dizer...
Não por não sentir, apenas por saber que temos degraus demais para subirmos, que temos muitos verões para nadarmos juntos, que temos invernos e possíveis natais para entendermos o que somo um pro outro ...
- eu não queria ser fria ou promíscua como disse sua nova amiga, eu acho que bebi demais, o meu sentimento por você se limita no limite de 4 paredes!
Deixo ele lá, por fim o som do DJ não abafou o que disse, ele continuo a balançar o copo e eu fui pedindo licença, a menina que me chamou de promíscua, ficou ao lado dele..
Pago a minha conta, ando até o carro, coloco no som de Caetano e volto pro meu lar sem mais sem menos, nem lágrimas derrubo, porque a verdade é que nem isso sei sentir por nós! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...