21.4.11

WHAT’S MY NAME ?!


Sempre achei curiosa a escolha do meu nome, é nome tem que casar com o que somos, nomes escolhidos as presas ou sem muito trato acabam nos acarretando mal humor e desgosto da vida, como se a coitada tivesse culpa do erro dos pais...
Em fim, não estou aqui para falar do nome de fulano ou cicrano, acho engraçado, tantas pessoas me visitam e nunca me questionaram o nome, pois bem, é uma história linda e confesso, ficaria brava com meu pai se ele não tivesse me dado esse nome!
Meu pai pelo que deu para perceber gosta de musica, bossa nova para ser mais explicita, ama literatura, por fim, como mamãe vive berrando aos ventos, é um boêmio nos tempos modernos! Se ele vivesse nos tempos de Tom, Vinicius, Caio Fernando de Abreu , certeza que leria algo dele, ou cantaria alguma canção de amor mal resolvido...
Bom meu pai tendo todo esse apreço por livros e musicas, no dia que soube que seria uma menina, decidiu dar um nome de uma mulher polêmica, que causa reboliço, que é sempre caso de tribunal, que deixou todos intrigados, que tem em seus olhos o destino de uma aventureira sentimental....
Leva em seus longos cabelos castanhos ondulações mais grandes que o mar, foi descrita com tanta precisão, com tanto afeto, desejo, que não é esquecida por quem já lhe folheou, foi a primeira a viver um triangulo amoroso em um romance brasileiro!
Seu “pai” que também pode ser meu, lhe enfiou em uma enrascada das boas, lhe deu atributos que por ironia do destino casam com os meus, chega dessa brincadeira de adivinhação, pois bem... Ultima vai ...
Fernando Sabino descreveu ela tão bem, uns tempos atrás virou até minissérie, tá bom, agora é baba, meu nome meus caros é Capitu! Sim, Capitu, aquela que fez Bentinho larga a vida de padre, que todos inequivocamente (mesmo meu ‘pai’ dando pistas quem sim) acusaram de trair seu marido, por fim, meu nome é CAPITU!
Minha mãe nunca gostou desse livro, achava a personagem sedutora demais, disse que não traria sorte eu ter esse nome, mas meu pai tinhoso como é, bateu o pé e me batizou assim, e por brincadeira do destino vim com os mesmos olhos faceiros, os mesmo cabelos, e toda aquela sedução descrita por Machado de Assis!
Penso, será que ele gostaria de saber que nesse mundão, existe uma cópia de Capitu?! O que será que ele escreveria sobre mim?! Pois bem, sempre que estou em crise com o que sou, ligo pro meu pai e faço ele repetir do porque me deu tal sina...
- pois bem, eu me apaixonei por Capitu como o amigo de Bentinho, confesso, amei tanto ela, que não sabia mais deixa - lá na prateleira de livros, e quando olhei para os teus olhos faceiros, me deparei com Capitu!
E por fim, gosto tanto de um relato de Bentinho, que não com a mesma intensidade das palavras, já me foram ditas ....
“ O Beijo de Capitu fechava-me os lábios.Uma exclamação, um simples artigo,por mais que investissem com força, não logravam romper por dentro. E todas as palavras recolheram-se ao coração,murmurando : “ Eis aqui um que não fará grande carreira no mundo, por menos que as emoções o dominem” Trecho de Dom Casmurro, M. Assis.
Ah também tem canções, mas o que gosto mesmo em toda essa descrição de meu nome é a facilidade que o aventureiro tem em soprá-lo em meus ouvidos, do tesão que é escutar ele escrever cada letra em meu corpo, cada letra da minha sina!
Não sei se terminarei como Capitu, também não sei se serei lida, ou desejada por qualquer leitor, muito menos ser amarei como ela amou, se amarei só um com a certeza de não amar outros, em fim...
“ onde queres descanso, sou só desejo” Para não perde o costume de ter alguém que me descreva, além é claro do meu pai de ficção, Machado! Acontece que Caetano me entende tão bem ~*
Prazer finalmente em conhecer vocês! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...