3.1.11

eu moro logo ali...


“mas o teu amor me curar, de uma loucura qualquer é encostar no seu peito e se isso for algum defeito tudo bem...” abrir cada caixa, tirar cada objetivo embrulhado com cuidado me faz ver que sim, estou em outro lar, estou no meu lar!

“hoje o tempo voa amor, e escorre pelas mãos” meu pai vivia cantando essa musica quando ficava brava com alguma briga boba entre meu irmão e eu! E pra me animar a colocar cada objeto em seu lugar vou cantando bem alto!

A melhor parte é essa: “eu quero crer no amor numa boa...” Estou descabelada, cansada e ao mesmo tempo feliz, como aquelas crianças que abrem o presente dos sonhos!

Coloquei na cozinha o livro antigo de receita da minha vozinha, trouxe pra sala aquelas fotos minhas de criança toda sapeca, toda inteira! Coloquei aquele retrato de família, que é um tanto antigo, mas que me deixa feliz sempre que olho!

No meu quarto ainda não sei o que fazer, é o ultimo cômodo que quero mexer, é o ultimo que quero colocar minha marca! Não sei é medo, ou se era o que sempre esperei e não estou sabendo lidar, acontece que vou deixar por ultimo este cômodo.

Eu estou tentada a estrear meu novo numero de telefone, quem sabe te avisar que agora tenho meu canto, nosso canto se preferir assim! Que vou poder finalmente lhe preparar aquele jantar a luz de velas!

Que agora temos um lugar para jogar os velhos sentimentos na roda, temos um canto para conhecermos mais um ao outro! Que hoje tenho minhas paredes brancas para começar novas cores!

Um canto para eu dançar as minhas musicas alegres! Meu lugar para receber quem anda me visitando ah tempos! 

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...