15.12.10

Achados...


“pra você guardei o amor que nunca soube dar...”

— pra você guardei o amor que sempre quis mostrar! Tenho guardo em mim, tantas coisas boas, tenho tido dentro de mim sentimentos tão desconhecidos, guardei por ser egoísta, ou guardei pra você mesmo!

Não deveria ter ido com você naquela festa, não deveria ter corrido para te abraçar quando a chuva tinha apertado, foi tolice minha aceita sua blusa, mesmo estando encharcada deveria ter ficado ensopada...

— achei vendo em você tantas coisas... Encontrei tantas explicações, encontrei tanta alegria. Que me fez sair correndo na chuva para dançar musicas esquecida na aquela play liste...

Lá fora pode estar nublado, chuvoso, mas aqui dentro de mim está ensolarado, quente, aconchegante!  Tenho lá minhas duvidas, oras entenda, não é tão simples assim...

— eu estava em paz quando você chegou! Em uma paz que não se explica, que nem quero entender, — você invadiu minha vida... Tu complicaste o que já era complicado demais para sentir.

E me questiono: — era mesmo para me invadir assim? Tinha mesmo que fazer todo esse reboliço em mim? E volto naquela frase: “pra você guardei tudo que há de bom em mim”

— pra você guardei aquele canção, aquele carinho, aqueles beijos, os toques, guardei nem sei por que, mas sei que guardei. E me desculpa se esse meu jeito de mostrar não é explicito... Só sei que é de coração! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...