19.12.10

era para ser você...




“Porque você me faz sentir como se fosse a única garota”

Queria escrever tantas coisas, contar como me senti depois da noite de ontem, mas parece que isso vai ser um eterno segredo! Ao som de Charlie Brown Jr, você foi decifrando cada pedaço do meu corpo...

Primeiro eu fui te despindo, tirando cada peça, sem pressa, curtindo cada parte de você! Olhando-lhe como se aquilo demorasse mil anos para realmente acontecer, para lhe usar da boa sinceridade demorou muitos anos para acontecer o que aconteceu!

Eu bem sei que nesse mundo de gente doida, de gente vulgar, de sentimentos rápidos e frios, o que nos aconteceu não tem tanto sentido assim! Mas nossos olhos se completam, nossas mãos se encaixam!

Quando atendi você meu coração me avisava que era pra ser assim, corri tanto para chegar até aqui, e a cada passo fui inventando uma conversa, um dialogo uma ação! Minha cabeça foi pirando a cada esquina!

Ia dizendo: — primeiro vou falar oie, depois posso começar dizendo que, ou posso falar que o tempo mudou tão rápido, ou só beijo ele, mas se ele não quiser me beijar? E se essa visita é de adeus?!

Fui acelerando o passo e quando chego ao meu portão, você não estava, sentei tão desacreditada, fiquei como aquelas crianças que são abandonadas... E Meu coração maroto que é já foi me dizendo: — deixe-o para trás, há tantos por ae querendo lhe decifrar!

E fui caçando o meu celular para salvar a noite, mas como sou tola, você chegou com aquele sorriso que acelera meu coração, com aquela voz que faz minhas pernas tremerem!

Enquanto vinha ao meu encontro me questionava: — porque a gente é tão complicado assim?! Porque com a gente tudo é assim? Qual é a graça de me confundir, de me revirar assim? Prometo que lhe pergunto isso, quando sei não, deixa me acostumar com a gente, ai te questiono!

Queria entender porque você me faz sentir como a única garota desse mundo? Será que é porque entendo seu coração?! Ou será porque tens esse dom mesmo de complicar meu querer, o meu gostar?!  

Estou aqui deitada na minha cama, é a tal cama que tem nosso suor, nossos queres e escutando toda nossa trilha sonora! Não tem como não fechar meus olhos e relembrar de cada toque....

Em pensar que cada passo, cada porta fechada, foi para chegar até você, pensar que cada beijo sem graça foi para chegar até os seus que me deixam inteira.

Fico aqui dizendo: — de um jeito torto, você me tornou mulher! Em seus braços incertos deixei de ser menina! Em teus braços dormi em teus olhos encontro minha morada!


 Não estava em meus planos ter você na minha cama por essas noites, nem imaginaria que esse nosso afastamento daria a chance de termos o que tivemos em meu quarto amarrotado de mudanças...

Se alguma vez sonhei como seria essa transição?! Ah tanta vezes, mas nenhum dos caras que passaram por mim soube realizá-las.

Então encontro você naquele bar, me olhando como na noite de ontem, e eu bem queta passo por ti, e sinto o que nunca soube que morava em mim! Sinto o que muitos chamam de paixão!

Não é qualquer paixão, é aquelas que fazem a gente se doer, se bater, é aquelas que fazem a gente delirar de febre, aquelas que me fazem te odiar, te detestar e ao mesmo tempo te querer!

Se eu falar que te odeio é cretinice minha? Se falar que ontem você me fez a menina mais feliz do mundo seria muito? Verdade é que você sempre será meu herói, mesmo que me faça sangra, mesmo que não dure pra sempre serás meu herói!

Estou aqui querendo não esquecer ontem, mas não vou esquecer, nem se quisesse o que tivemos jamais será apagado da minha mente, do meu coração, pois com você eu me sinto a única garota desse mundo!

Então vamos dançar aquela musica que alegra meu coração, vem deita aqui e acalma o que não se tem calma! Quando deitei para dormi, vinha na minha cabeça um refrão romântico: — E quando eu pensei em desistir de nós
Você se virou e me deu um último toque!

E foi para você que guardei tudo que há de bom em mim, podem parecer confusas todas essas palavras, pouco me importa, o que sei é que dentro de mim as coisas estão mais solidas, mais claras!

Não se tem explicação para o querer, muito menos para os meus sentimentos, às vezes te quero, e ontem você me quis! E ontem você me tornou mulher e não tem palavras que explique como é sentir tal coisa!

Mais uma canção que nos define:

Olho com olho
Bochecha com bochecha
Lado a lado
Você estava dormindo ao meu lado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...